10 Dicas para ajudar a reduzir a taxa de condomínio

Independentemente de ser novo ou usado, o apartamento traz consigo uma companheira para o resto da vida: a taxa de condomínio. E para pesar menos no bolso, síndicos e moradores precisam se esforçar e encontrar maneiras de reduzir custos.

Para que você possa ajudar a diminuir a curto prazo a taxa do seu condomínio, separamos 10 dicas fáceis e práticas.

 

Veja 10 dicas de como reduzir a taxa do condomínio

1 – Economize água e energia não só dentro do seu apartamento, faça isso também nas áreas comuns do condomínio. Ao terminar de utilizar o salão de festas, piscina, cinema ou academia, confira se tudo está desligado, geladeira e torneiras fechadas, pois pequenos cuidados geram grandes diferenças.

2 – Quando o assunto é economia, a criatividade não tem limites. Ao utilizar a máquina de lavar roupas, você pode utilizar a mesma água para limpar o chão ou a sacada do seu apartamento.

3 – Grande parte dos gastos do condomínio é relacionado a funcionários, principalmente na área de limpeza e conservação, por tanto, quanto mais você ajudar a manter os espaços do seu condomínio limpos e organizados, menos colaboradores terão que ser contratados para fazer isto. Por exemplo: limpar os pés antes de passar na portaria, reciclar o lixo e coloca-los em suas devidas lixeiras, não derrubar bebidas nos pisos, entre outros.

4 – Se o seu condomínio não possui o sistema “duplex” que tem como objetivo chamar sempre o elevador mais próximo, faça isso você mesmo, nunca chame os dois elevadores, pois assim além de economizar energia o desgaste dos equipamentos é reduzido.

5 – Participe da administração do seu condomínio, auxilie o seu síndico no que for preciso, principalmente na captação de orçamentos de materiais e serviços.

6 – Participe também das assembleias, nessas reuniões são tomadas decisões importantes e que podem trazer economia ao condomínio. A simples troca de lâmpadas comuns por lâmpadas de LED, que são muito mais econômicas, a colocação de medidores individuais (gás, água e energia), criação de sistemas de captação de água ou energia solar são exemplos de pequenas mudanças que geram grandes resultados no seu bolso. Participe e dê sua opinião.

7 – Fique atento a qualquer desperdício dentro do condomínio, seja ele uma luz permanentemente acesa sem necessidade ou um vazamento em alguma torneira ou vazo sanitário das áreas comuns. Se o seu condomínio ainda não possui sensores de movimento, vale a pena sugerir, pois geram uma economia muito considerável.

8 – Cuide do seu patrimônio, conserve os móveis, objetos e equipamentos das áreas comuns do seu condomínio, pois um equipamento eletrônico queimado ou mesmo um vidro quebrado trazem custos imediatos ao condomínio. Cuide, pois tudo isso é seu também.

9 – É de responsabilidade dos adultos ensinar e orientar as crianças sobre o que é certo e errado, principalmente quando se trata de preservar o patrimônio coletivo ou de terceiros. Mesmo que você não tenha filhos, aconselhe as crianças do seu condomínio a fazerem o certo sempre.

10 – Materiais de limpeza ou construção também estão dentro dos maiores gastos do condomínio, por isso, antes de descartar algum material consulte a administração do condomínio (síndico ou zelador) para ver a possibilidade de serem reaproveitados. Toda ajuda é bem-vinda para economizar nas compras mensais.

 

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *